Palumboísmo: Você já ouviu falar?

12/27/2021

Esta é uma condição que, infelizmente, está se tornando cada vez mais frequente entre os praticantes de musculação, halterofilismo de alta performance, bodybuilders e fisiculturistas.

Alguns pacientes nos procuram para tratamento de um grande abaulamento da parede abdominal pensando em diástase abdominal. Entretanto, no exame físico e radiológico, não detectamos afastamento da musculatura, e, de fato, não existe uma diástase da musculatura abdominal.

Essa dilatação e abaulamento da parede abdominal, foto 1, foi inicialmente descrita observando-se os achados da avaliação do abdome do fisiculturista Dave Palumbo na década de 1990. Este bodybuilder após anos de treinamento passou a apresentar um grande aumento do volume abdominal, também chamado de “bubble gut”.

Foto editada de uma pessoaDescrição gerada automaticamente com confiança média
Foto 1: Dave Palumbo antes e após o desenvolvimento do palumboísmo e abdome “bubble gut”.


Quais as causas do palumboísmo?


A discussão sobre as causas do palumboísmo ainda é um tema controverso e com pouca fundamentação técnica na literatura médica, no entanto, alguns principais fatores de riscos foram apontados:

  • Uso indiscriminado de hormônio do crescimento – growth hormone – GH;
  • Uso indiscriminado de anabolizantes esteroides;
  • Uso indiscriminado de insulina para hipertrofia muscular;
  • Dietas hipercalóricas em grande quantidade por longos períodos.


Teoricamente, o efeito desses fatores de riscos seria uma hipertrofia da musculatura da parede abdominal de forma desproporcional, principalmente dos músculos oblíquos, associada a uma visceromegalia – aumento do volume dos órgãos abdominais pelo efeito do GH e das dietas hipercalóricas. 


A consequência do palumboísmo é uma deformidade da parede abdominal e desproporção em relação as outras partes do corpo.

Qual o tratamento do palumboísmo?


Infelizmente, esta condição ainda é pouco estudada e não existem publicações cientificas com protocolos e normativas para um tratamento específico.

Inicialmente, é recomendado a suspenção do uso de hormônio de crescimento – GH, insulina e anabolizantes, além de procurar auxílio com especialista em nutrição esportiva.

Não sou especialista em medicina do esporte, mas como tenho observado que atletas e praticantes de musculação têm me procurado para avaliação cirúrgica de hérnias da parede abdominal e tratamento cirúrgico de diástase abdominal, acredito que seja interessante abordar esse tema como diagnóstico diferencial.


Uma imagem contendo DiagramaDescrição gerada automaticamente


Agende sua consulta agora.

Obrigado. Em breve entraremos em contato.
Ops... Alguma coisa deu errada. Tente atualizar a página.